Uma sucessão de perdas de entes queridos por câncer, fez com que Paulo Henrique Maiolino tivesse forças para lutar em prol dos que hoje sofrem com a doença. Entenda um pouco mais sobre a ONG e seu trabalho.

Revista On Clik: Como surgiu o projeto da ONG?
01Paulinho:
Depois de perder pessoas muito queridas para mim, em menos de 15 anos, eu tinha a sensação que deveria fazer alguma coisa pelas famílias e pacientes que estavam passando por aquilo, estavam enfrentando o câncer e todo o tratamento.  Então tive a ideia da ONG S.O. S Arujá, onde somos um grupo de colaboradores com a missão de levar alegria e consolo para estes pacientes em toda a região do Alto Tietê.

Revista On Clik: E o projeto hoje está como?
Paulinho: Hoje trabalhamos com doações de sangue emergencial, plaquetas, medula óssea e cabelo para fazermos perucas. Existe também o projeto S.O.S Alegria, que foi baseado nos Doutores da Alegria, sendo palhaços que levam um pouco de amor e alegria para os enfermos em hospitais e algumas residências.
10153289_824152247676590_1693863397420684527_nRevista On Clik: O que vocês esperam para o futuro?
Paulinho: Para o futuro da ONG em relação ao tratamento do câncer espero trazer para o município uma casa de apoio à oncologia com quimioterapia e radioterapia. Hoje em dia o tratamento da quimioterapia é um absurdo, os remédios são importados, tendo um valor muito elevado. A radioterapia já é um pouco mais acessível, é feita por infravermelho, sendo um equipamento mais fácil de se adquirir.

Revista On Clik: Você pretende ajudar pessoas apenas com câncer?
Paulinho: Não, tenho outros projetos como o tratamento de dependentes químicos e alcoólicos e com deficiência. Hoje dentro do S.O.S Arujá já ajudamos pessoas com depressão também.

Revista On Clik: Quais profissionais atuam na equipe do projeto?
Paulinho: Temos desde psicólogos até estudantes, todos podem participar. Basta querer ajudar o próximo.

11116158_853588121353652_1423725638_nRevista On Clik: Quais instituições vocês ajudam?
Paulinho: Hoje estamos atuando no Hospital Ipiranga de Arujá (antigo AMA), a Estância Bem Viver em Mogi das Cruzes, e vamos em algumas residências quando nos chamam.

Revistas On Clik: E para quem quer ajudar?
Paulinho: Para quem quer ajudar primeiramente tem que se cadastra no site, tanto para as doações de sangue, plaquetas e medula, como para participar do S.O.S Alegria. Para as doações de cabelo as pessoas costumam me ligar e eu retiro no local, o ideal é que o cabelo tenha no mínimo 15 cm para que não tenha muita perda. Para participar do projeto do S.O.S Alegria tem que ser feito um curso ministrado por nós da ONG, onde ao fim será gerado um certificado assim se tornando apto.

Para mais informações sobre a ONG, seus projetos, ideais e objetivos, acesse o site: www.sosaruja.com.br

Consultora de Marketing / Coaching
Apaixonada por comunicação encontrou no Jornalismo a realização e no marketing a satisfação.
priscila@grupoaip.com.br